A pergunta que não quer calar…

Why Do I want to be an Au Pair?

ou em bom português: por que eu quero ser uma Au Pair?

 

Coisa fofa!

Para quem está pensando em entrar nesse eterno processo  para ser Au Pair, vai se preparando, porque, na boa, durante meu application eu devo ter respondido isso umas quinze vezes. Eu já não aguentava mais. Tipo, isso entra tanto na veia, que eu já tava vendo a hora de responder o porque de querer ser Au Pair para o padeiro 😛

Mas vamos lá! Pergunta bem justa, né?! Por que alguém desistira de advogar, ou até de um bom concurso para ir ser lavadora de bunda, digo, babá nos EUA??!! (musica de suspense).

Simplesmente porque eu acho que existe muito mais nesse mundão a fora para eu conhecer, explorar, testar meus limites, crescer como pessoa, ter oportunidade de melhorar meu Inglês (and be a better teacher), conhecer outra cultura, me conhecer melhor,  e porque já tá  mais que na hora de eu ter “the time of my life”.

Eu brinco que eu não escolhi ser Au Pair, e que o programa Au Pair me escolheu. Não havia nenhum outro intercâmbio que cabia na minha graduação (direito) ou no meu bolso. E daí, chega aquela pessoa pra você e fala, ah! minha irmã fez Au pair adorou a experiência e acho que super combina com você.

Fiz uma pesquisa de 15 minutos pela internet, dei umas ligações, voltei para minha coleguinha e falei, não dá, tem que ter carteira de motorista. Ela olhou pra mim, com uma cara de “sua POIA” e disse: então tira, ué!

Isso foi numa sexta, na segunda eu fui “saída” do estágio, e decidida a ser Au Pair. No dia seguinte me matriculei numa auto escola. Na mesma semana percorri toda a cidade, visitando todas as agências que achei pela internet. E assim decidi, tipo da noite para o dia mesmo.

A gente no fundo sabe o que tá certo pra gente, não dá pra explicar. É como o tio Steve Jobs diz no video que eu postei aqui. É intuição. Não sei como será a experiência, mas tô seguindo minha intuição. Só sei que a idéia de carimbar, digo, seguir carreira no direito nunca me deixou desse jeito. (#asponefeelings)

A CNH era a unica coisa que me faltava nesse processo, pois tinha experiência com crianças (assunto para um próximo post) e tinha inglês. Fora que você não custeia casa, nem comida e ainda é obrigado a estudar. Era perfeito!

E preconceito com Au Pair? Sempre tem e sempre vai ter. Mas aí f*da-se os outros, né?! Eu tenho meus motivos que ninguém mais entende. Não estou atrás de título, nem de posição social, nem de glamour, eu quero mais é ser feliz (alerta de pieguisse minha gente).

Já falei aqui e não me canso de repetir (P. Sherman, Wallaby way Sidney :P), o mundo é muito grande pra ficar presa a tudo isso aqui, e como costumo brincar, eu sou como a pocahontas, vou para onde o vento me levar 🙂

Então, é isso aí fias. Pra terminar, citação tudo a ver com o post do meu querido Calvin. (ahhh acho que fosse um filósofo, né?! Mas não deixa de ser :P)

“É melhor aceitar os riscos e viver intensamente do que ficar em entediante segurança.”

Sábias palavras…

… e beijo pra quem fica!!

Indique o seu endereço de email para subscrever este blog e receber notificações de novos posts por email.

Junte-se a 40 outros seguidores