A Estrada que leva a Connecticut

Palmas pra mim que pela primeira vez escreveu Connecticut sem colar no google #TodasComemoram

Como eu expliquei pra vocês, quando eu faço esse percurso NY – Connecticut, eu programo o GPS pra evitar as Highways. Highways pra quem não sabe, são estradas que cortam cidades com maior movimentação de carros e normalmente o speed limit fica superior a 45 m/h.

É comum que as Au Pairs sejam meio que proibidas de andar pelas Highways, eu mesma não posso pegar uma. E nem ir pra grandes cidades de carro. Principalmente em começo de carreira, já que cheguei aqui tem pouco mais de 1 mês.

Acontece que nossos fofos ficam realmente preocupados com nós transitando por essas vias expressas. Com o tempo essa regrinha de não highway pode cair (ou não :P).

Life is a highway
I want to ride it all night long
If you’re going my way
I want to drive it all night long

O que isso acarreta: que tu leva um tempão pra chegar no destino e sempre seguindo por umas estradas sinuosas e cheia de curvas. Chega a ser engraçado, a primeira vez que entrei numa dessas, achei que meu GPS tava ficando louco. Juro que eu tenho mais medo dessas estradinhas do que das highways.

No meio de uma dessas eu encontrei uma casa abandonada no meio de uma floresta, praticamente. Juro que alí é um cenário perfeito pra ser filmado “A Bruxa de Blair 3”. Até parei pra tirar foto. É assustador, imagina passar ali sozinho e a noite, porque poste não tem.

Eu fiz um video (pra variar) do caminho e na sequência tem foto da casa abandonada assustadora.

a casa abandonada no meio do nada

Beijos pra quem fica!!

Um pulinho em Connecticut

Dia desses minha fofa me avisou que eu teria que levar a mais velha pra aulas de natação no Estado vizinho porque um super mega foda treinador estaria lá pra treinar a garotada. Beleza, com GPS devidamente ajustado para evitar as Highways coloquei o pé na estrada.

Pois qual não foi bem minha surpresa um dia que ela falou, tá mas hoje você vai ter que levar e buscar, mas é melhor você ficar por lá, porque né, é muito tempo dirigindo não compensa ir e voltar e depois ir e voltar de novo (economiza na gasolina mas fode com o pião aqui).

Eu que não iria ficar 3 horas assistindo um bando de pré-adolescentes nadando pra cá e pra lá, né? Apesar do lugar ser super legal, com direito a Wifi e massagem de graça, arrumei minhas trouxas, com câmera devidamente carregada, parti pra explorar a cidade porque eu nunca ía deixar de perder essa oportunidade.

um lugar com Mercedes estacionadas assim, tá bom né?!

A cidade é a Greenwich, fica no estado de Connecticut (mas alguém acha esse nome engraçado ou sou só eu?), coladinho com o estado de NY. Dirigindo evitando as Highways eu levo 45 min, numa highway o tempo deve ser bem menor. Eu pego as estradas mais escrotas ever pra chegar lá, mas abafemos isso.

Greenwich Ave

Preparem-se para um post recheado de fotos. Eu não estou em nenhuma delas  porque minha habilidade pra tirar foto de mim mesma é zero. Então fiquei de turista lá mesmo clicando tudo que julgava ser interessante.

em outro ângulo

Como tinha caído de para-quedas nesse “passeio” eu fui andando aleatoriamente mesmo pela cidade (a falta que faz um Iphone nessas horas). Sabia que tinha um museu mas não consegui chegar nele.

esqueci de anotar que igreja era essa e o nome #sorry

Anda daqui anda dali, descobri uma rua aonde tem várias lojas badaladas (e claro nenhuma para o meu bico), tipo Ralph Lauren, Sacks 5th Ave e até uma Tyfani co eu achei. Lojas essas que pra mim são tipo museus pois olho as peças lá expostas e não posso levar nadica pra casa 😛

nem me atrevi a entrar

varias pessoas saindo com suas sacolas e eu lá só babando

Essa é a Greenwich Ave a rua que passei mas tempo mesmo. E quando cansei fui atrás de uma Starbucks que aqui tem em qualquer lugar. E depois parei num parque whatever pra pensar um pouco na vida 😛

a única foto que comprova que eu estava lá

Uma das coisas que adorei nessa cidade foi poder ver gente da minha idade. Porque nos subúrbios aonde nós Au Pair moramos só tem velhos, crianças e adolescentes. Jovens mesmo não tem porque eles já saíram de casa e estão na faculdade tentando a vida. Foi ótimo não esbarrar com fofaiada pra cima e pra baixo, pra vairiar 😛

não faço idéia de quem seja essa pessoa que saiu na minha foto

Essa rua ficava atrás e fui lá só de curiosidade mas não tinha muito mais além disso.

rua whatever de Greenwich

Essa livraria me lembrou aquela do filme Mensagem pra Você, ela toda aconchegante, sabe? A dona da livraria é uma figura, usava um saião e um chapelão com uma flor rosa gigantes. Impossível ignorar.

numa dessas portinhas fica a livraria

Lugar bonito. Infelizmente fui na pressa e sem preparamento nenhum, então foi tudo muito aleatório. Espero um dia poder voltar com mais calma pra poder explorar a região melhor.

loja super cara no Brasil mas achei cara aqui também #AuPoor

E pra quem acha que eu tive um mega dia de compras, pois bem isso aí foi tudo que adquiri nesse dia. Um apontador de lapis de olho da Sephora, e me custou a bagatela de 3 dolares. Fiquei até com vergonha de mim mesma quando a caixa de cabelo raspado azul e cheia de piercing virou pra mim e perguntou: mas alguma coisa? Vou deixar pra fazer as comprinhas no GAP outro dia ( I wish :P).

minha única aquisição do dia

Queria muito contar pra vocês a história do lugar e fatos interessantes e tal mas né, não tive como pesquisar nada. E achei que ficaria muito feio dar um Ctrl C – Crtl V na Wkipedia e colocar aqui 😛

Beijos pra quem fica!!

Indique o seu endereço de email para subscrever este blog e receber notificações de novos posts por email.

Junte-se a 40 outros seguidores