Depois do match…

… vem a calmaria.

Cronologicamente falando esse post devia ter ido ao ar muito antes mas… antes tarde do que mais tarde 😛

Resolvi fazer um post sobre o que acontece depois que você tem o match com a família pois vi muita menina lá no grupo do face se desesperando comentando que depois do match a família desapareceu.

Esse post meio aleatório é só pra acalmar os coraçõeszinhos aflitos das futuras au pair que ficam ávidas por um contato mais próximo com a sua future host family. Na verdade o que acontece é que as famílias tem as suas vidas normais depois do match. Pra elas nada mudou. Muda tudo pra gente que está do lado de cá, que pára a vida por causa desse bendito intercâmbio.

Nós brasileiros, emotivos até o talo, somos carente de atenção. Lembrando que isso é uma característica muito  nossa, eles não fazem tanta questão de demonstração de afeto assim. Por tanto se sua família demora pra responder seu e-mail não se desespere, é normal.

Como diria Edna: não se desepere, and "pull yourself together woman!!"

Claro que é sempre muito legal tentar uma proximidade. No meu caso, os e-mails diminuiram muito, até por culpa minha, eu estava muito ocupada e sem criatividade pra resenhar qualquer coisa (vide o blog que ficou parado). Por outro lado, essa nunca foi uma preocupação minha, diferente da maioria das meninas, meu match foi muito perto da data do visto que ficou ridiculamente perto da data do embarque, então vida está a mil.

Final de semanas a gente costuma trocar mensagens e tal. As vezes ela demora um pouco nas resposta, as vezes sou eu (mea culpa). Mas eu nunca bati a cabeça na parede por uma resposta que demorou a voltar, até porque as vezes eu que demorava um pouco pra responder. O papo vai fluindo, só um pouco mais lento.

Se você fizer muita questão de um contato, tente relatar para sua família como anda seu processo e tal. Se for data especial, mande um cartão virtual por e-mail. Essas demonstração de interesse pela família soam muito simpático. Mas não seja aquela chata carente que ficar exigindo por resposta a cada cinco minutos, fia.  Certeza que sua future host family ama falar com você mas eles também tem mais o que fazer, né?! 😛

Por hoje é isso meu povo,

   beijo pra quem fica!!

 

Ps: Tirei a Edna daqui!

 

 

Anúncios

I HAVE A MATCH!!!!!!!!!!!!!!!

Assim mesmo, em caps Lock, meu povo!!! (ou no jeitinho da Xuxa, como preferirem)

Yeeeeeeiiiiiiiiiiiiiiiii o/

“Give me a chance to go, and I’ll take it”

Pensei inúmeros títulos para colocar nesse post, mas não teve jeito. Esse é o título menos original ever, que você encontra de 10 blogs, está em 15, mas não podia ser outro, porque a sensação de escrever I HAVE A MATCH é muito boa. E não me canso de repetir (P. Sherman, Wallaby Sidney): I HAVE A MATCH!

Ãh? Mas como, assim? Jáaaa?! Nem foi assim tão rápido, foi uma semana de conversa com a família P (que já já, vai ganhar um nome de verdade :P). Nos falamos desde então, eles sempre muito fofos, solícitos e o principal, responderam a TODAS as minhas perguntas. Tirei todas as dúvidas.

Desde a experiência com a primeira família (não sabe do bapho? leia aqui!), eu coloquei na cabeça que só fecharia com uma família se eu tivesse perguntado todas as perguntas que coloquei naquele meu post sobre perguntas para os hosts. Aminha intenção era tentar reduzir o coeficiente de vai dar merda  rematch ao máximo. Não que não possa acontecer, mas pelo menos fiz a minha parte.

espero que meu match também tenha um final feliz 😛

E fiz mesmo, viu minha gente?! Para dar o exemplo, eu realmente perguntei tuuuudo daquela lista. A melhor parte foi nem precisar perguntar tanta coisa assim, porque a própria hosta (que é suuuuuper, adoro ela #jovemnerdfeelings) já foi me esclarecendo tudo que ela sabia que eu queria saber (oi?). Então, sim, eles parecem ser a família semi perfeita, a não ser que depois de um tempo se tornem um bando de psicopatas, mas isso eu não tenho como prever 😛

Agora respondendo as perguntas: Pra onde eu vou (se os deuses do consulado permitirem a minha humilde entrada em terras americanas)? Chappaqua, NY. Quantas kids? São três girls, duas de 4, e uma de 10 (idades potimas, não limparei bunda de ninguém, assim espero :P). Tenho curfiew? Sim, durante a semana e nos finais de semana, mas posso escapar pra cidade (só avisar). Tenho carro? Sim, vou poder usá-lo no meu tempo livre, mas aí eu arco com o combustível. É automático? Não faço idéia, mas to rezando que para seja. Vou trabalhar nos finais de semanas? Alguns sim, não são todos. Como é o schedules? É pesado, vai ser trabalhoso, as meninas são cheias de atividades mas vou ter uma folguinha á tarde quando todas tiverem na escola. Onde vai dormir? Porão. Sim, terei um porão pra chamar só de meu.

Perceberam que todas as perguntas foram feitas no presente! Siiim, porque já estou contando comigo lá (a arte de praticar a positividade).

Outra coisa, o schedule pode variar porque eles trabalham muito, então terem que ser flexível (muito medo dessa palavra).

Você é louca se aceitar isso? Talvez uaauhauhaha mas você tem que ter na mente bem o que quer e saber priorizar. Porque fia, você não vai ter tudo. eu priorizei o famoso, o tão falado feeling. O me “sentir bem com a família”, me sentir confortável de perguntar tudo (e eu perguntei gente, só faltou perguntar cor da calcinha). Ela me deixou mega avontade, então acho que uma coisa vai compensar a outra.

O lugar também foi beeem legal. Não nego que fiquei bem feliz, NY era um sonho mesmo pra mim, mas esse nem de longe foi um fator decisivo, várias outras coisas contribuíram. O importante é não ter afobação e ir com calma!

Quando embarco? Again, se as lindezas de mi vida lá do consulado me liberarem, dia 11 de Julho. Eu sei tá em cima, é muita coisa pra fazer em pouquíssimo tempo.

Agora, é correr pra ver visto, PID, burocracia e mais burocracia. Continuem na torcida, porque a saga ainda não terminou, só vou descansar quando meu visto tiver na mão. E, é como eu já disse lá no grupo: em bunda de neném e cabeça de consul a gente nunca sabe o que pode sair.

Detalhe, a ficha não caiu. Pra mim hoje foi mais um dia qualquer. Tô meio lenta, achei que foi rápido demais. E antes que me perguntem, já vou responder, levei menos de um mês pra fechar match (falta 4 dias pra completar um mês que estava On).

Obrigadas a todas pelo carinho, pela torcida, pelo apoio, pelas vibrações, pelas mandigas, tuuudo!! Obrigada mesmo, gente. Ontem foi uma festa lá no grupo, todo mundo me dando os parabéns!!

  beijo pra quem fica!!!!!

Indique o seu endereço de email para subscrever este blog e receber notificações de novos posts por email.

Junte-se a 38 outros seguidores