T.V. Au Pair em: Filadélfia

Olá pessoas, tudo bem?

Esse vídeo é o meu orgulho, meu xodó. Finalmente consegui correr por aquelas escadarias do museu e fazer a ceninha do Rocky tão esperada.

Como vocês podem ver, tava com gelo e a cada degrau era uma esperança de não escorregar.

Percebam também que ninguém olha nem nada porque aposto que todo dia tem alguém alí fazendo aquela corrida.

Novamente venho encarecidamente pedi que ignorem a falta de sincronização das legendas. Já expliquei aqui que eu não consigo ver as cenas na hora que edito porque meu computador não tem placa de vídeo (ou sei lá mais o que) suficiente, e eu realmente faço o melhor que um netbook e um movie maker me permite.

Beijos pra quem fica!

Momento ouunn: menininha explicando Star Wars

Não tem jeito, agora fico assim, toda derretida quando assisto vídeo de criança. Ainda mais de uma criança falando de Star Wars.

Ai gente, como eu gostaria de cuidar de kids que gostassem de Star Was, Senhor dos Anéis, ver filme de super heróis, porque eu sei que eu iria me divertir tanto (eu tenho gostos parecidos com os de crianças, acho que é por isso que me dou tão bem nessa função :P)

Essa menina é uma fofa, gente. Vontade de levar pra casa. E ver ela falando sobre Star Wars com tanta propriedade é a coisa mais fofa do mundo. Conferem aí:

 … e beijo pra quem fica!!

Ps adooooro quando consigo fazer um post curtinho assim. Porque, ô gente pra gostar de escrever que nem eu, viu??!!

Ps: esse é um post em homenagem a @Giovana que vai tomar conta de um boy que gosta de Star Was e ela não entende nada 😛 (aprende aí com a menina Gi)

Mais um Ps (o último, juro!) foi a Lais Zinano que me apresentou o vídeo, então créditos para ela o/

Momento ouuunnnnnnnn irmãos gêmeos!

Sabadón rolando e eu aqui escrevendo post. Fala sério, é muita dedicação, né não?! 😛

Essa deve ser a primeira que eu posto num sábado em muuito tempo. Juro que não sei o que acontece no sábado, mas parece que bate uma força invisível que me impede de postar. Mas eeee Luna, chega de falar besteira, e vamos ao que interessa.

Esse negócio de ser Au Pair, acabou derretendo meu coraçãozinho, me fazendo soltar aquele famoso *ouuunnnn* quando vejo video de criança (as fofas lógicos, as mal criadas eu continuo querendo tacar na parede :P).

Esse primeiro vídeo é muito amor gente. Resumão: menininho mata a formiguinha do irmão gêmeo. O irmão sai chrando e dizendo que dó que dóooo da formiguinha. Vontade de agarrar essas bochechas eternamente. Confiram aí:

O próximo vídeo, também envolvendo irmãos gêmeos (pra fazer jus ao título, of course), é um bate papo entre os irmãos em bebenês. Uma língua muito difícil de se entender e legendar. Até agora eu só entendi isso: ta ta ta ta taaaa, ta ta ta ta taaaaa (seriam aprendizes do professor Girafales??).

Diz aí, são ou não são umas delícias?!

 Por hoje é só, pessoal!

     … e beijo pra quem fica!!

Atenção, Câmera, Ação!!!!

Como nesse processo não adianta ficar só reclamando da espera do aceite, ou ficar pensando sobre a vida, o universo e tudo mais, vamos voltar com a programação normal: hoje vou falar sobre um dos momentos mais tenso na vida de uma futura  Au Pair, gravar o vídeo!!

Sim, leitoras queridas e aspirantes a Au Pair, você terá que deixar a vergonha de lado, e ter o carão de se gravar, falando em inglês, parecer simpática mas sem ser forçada, e no final, ainda vai ter que editar (olha aí, que maravilha). É praticamente um Deus nos acuda!

Antes de mais nada, só pra avisar que o vídeo não é obrigatório. Conheço até algumas meninas que conseguiram a proeza de fechar um match sem ter subido vídeo nenhum. Mas, porém, contudo, todavia, vamos combinar que é um mega diferencial. Acho que a família se sentiria mais tranquila assistindo o vídeo daquela menina que ela gostou muito no perfil. Diria eu que é um requisito importantíssimo, quase que fundamental.

As dicas que vou distribuir por aqui são (again) baseadas nas pesquisas que fiz por aí antes de fazer o meu vídeo (vídeo, vídeo, video). Eu dei uma pesquisada no youtube e fui vendo o que gostava e o que descartava logo de cara. O que eu quero dizer que eu não sou nenhum especialista no assunto, você não precisa confiar cegamente na minha habilidade de diretora de video e acatar minhas opiniões (ou seja, credibilidade passando longe :P).

Então vamos lá, meninas! Bora soltar o Spielberg que tem dentro de cada uma de nós o/

Primeiro de tudo: não precisa se preocupar com mega efeitos, com um programa super sofisticado, com um roteiro tarantinesco nem nada disso. Se você tiver quem te ajude, ótimo. Se não tiver, e nem sabe como mexer nessas paradas (meu caso!), se joga no Movie Maker mesmo. Dá pra fazer um videozinho bem bacana por lá, nada muito papagaiado. Vai ficar simplão, mas o conteúdo conta mais do que efeitos. Afinal, você não vai estar disputando nenhum oscar, e nem concorrendo a vaga de próximo diretor dos Transformers.

Faça um roteiro. Isso é muito importante, para que você não fique perdida na hora de falar na frente da câmera (que já é uma situação mega desconfortável por sí só). Nem que você decore três falas, grave, corta e assim por diante. Mas vê se esconde esse roteiro flor, não vá esfregar na cara do telespectador que tú tá de roteiro na mão ou ainda pior, não vai me sentar na cola (piada interna que só de pensar me mijo de rir) 😛

Dentro desse mini roteiro, tem que conter: um pouco de você (idade, onde você vive, o que faz), um pouco da sua experiência com kids, seus hobbies e a famigerada pergunta “por que você que ser uma Au Pair. Isso aqui é o mais importante, o resto é um plus.

Pela APC, o máximo de tempo do video é de 3 minutos, que é bem suficiente. (mais que isso torna cansativo, ninguem assiste). E mínimo de 1 minuto (porque menos que isso também não dá pra nada).

Muitas meninas adicionam musica no vídeo. Meu conselho é: CUIDADO!! Já vi muito vídeo que a musica está muito alta, e você não entende o que a pessoa está dizendo, principalmente se o inglês for aquele bem macarrônico. Sugestão: coloque música nas partes que você não está falando. Se for colocar música com letra em inglês, presta atenção no que a letra tá dizendo, minha filha, porque a letra da musica não deixa de ser parte da mensagem que você quer passar. Acho que fica mais gracioso quando a musica é brasileira (um chorinho, bossa nova – aquarela é linda nem sei se é considerada bossa nova, brasileirinha… e por aí vai).

No Meu vídeo eu optei por colocar musica (nas partes em que eu não estou falando) sem letra e que tivesse a ver com o momento. Eu inicio me apresentando e mostrando minha cidade (Rio de janeiro) e corto para meu quarto (porque percebi que externa, além de bater maior vergonha de gravar, fica com muito ruído). Dai fui falando e intercalando com cena minha na sala de aula, com cena minha babysittiando minha priminha e no final me despedindo. É sempre legal agradecer por terem assistido o filme (filme??!!).

Outra coisa (Jesuuus, como eu falo!), essa é pra aquelas que o máximo que sua habilidade em edição permite é no Movie Maker (aquele programa de edição que já vem junto com o windons. Procura ai fia, que você também deve ter), não coloque aquelas transições muito brega que fica com cara de vídeo de 15 anos dos anos noventa. Movie maker não tem muito recurso, mas não é por causa disso que você precisa escrotizar tudo, né?! Eu escolhi transições simples, e o meu preferido é sempre o nosso velho querido “fade in”, “fade out”. (porque minha gente, eu até tentei o tal do chique “after effects” mas meu cérebro simplista não me permitiu realizar tal tarefa :P)

Deixa eu ver se estou esquecendo mais alguma coisa. Ahhhhh sim, uma diquinha pra finalizar… procura colocar um “fade out” na musica quando for fazer transição para uma cena que não haverá musica, porque sério, eu acho que fica bruscão sabe, tú meio que leva um susto entre uma transição e outra. Sei lá, minha opinião people.

Siiiiim, mas e o meu video??!! Cadê ele?? Então, eu queria ter feito esse post um tempinho já. Ele era um dos primeiro programados pra entrar assim que eu fizesse o blog, mas, não dá gente. Sou muito envergonhada e não tenho carão de me colocar aqui pra falar. Timidez rules total, e não tive coragem nem de colocar lá no grupo do FB. É porque, tipo assim, eu sou terrivel em foto e em video fica mil vezes pior. Pense numa pessoa completamente não fotogênica!! (e puxe no sotaque nordestino que eu nem tenho uahuahaha)

Por isso que nunca consigo colocar foto aqui, e o máximo de cara que vocês vão ver minha é esse meu avatar 😛 (e percebam que as fotos sempre rola um óculos escuro, sou praticamente o fantasma da ópera :P) . Mas farei uma promessa: se quando eu ficar on, e as familias se interessarem pelo meu perfil, e fechar um match rapidinho, eu faço um “up date” aqui e coloco o vídeo, porque aí é sinal que estava realmente bom, e cumpriu seu devido papel (fazer uma family morrer de amores por mim :P).

Mas pra não deixar vocês na mão, vou deixar um vídeo de uma alemã muito fofa que eu encontrei pelo you tube da vida. É bem simples, mas tem toda informação necessária. Ela fala bem, inglês entendível, e é uma fofa.

Espero que gostem 🙂 E se não gostarem, não tem problema, nem fui eu que fiz… 😛

… e beijo pra quem fica!!

 

Foto emprestada daqui!

Stay Hungry Stay Foolish!!

Faaala meu povo!! 😀

Eu tô em falta com vocês eu sei. Desde o primeiro post (não faz tanto tempo assim) que eu prometi que iria escrever porque eu tomei a decisão de ser Au Pair. Enquanto o post não sai (inspiração fail) eu vou deixar aqui um vídeo de um discurso (está dividido em duas partes) que foi um dos culpados pela decisão.

Sem querer ser “drama queen “, ou ainda querer transformar isso aqui num espaço de dar inveja no Augusto Cury, mas tem dias que você simplesmente acorda e pensa: cara, tô indo pro lado certo? Ou ainda, tô satisfeito com isso aqui ou eu quero algo mais mas não sei o que é direito?! Acho que todo mundo já passou por essa situação (se não, meus parabéns, você é 1 em 1 milhão).

Acho que isso é super normal e válido. Agora a decisão de mudar, meu amigo, é toda sua! E aí, como você decide encarar essa parada, hein? Vai levantar todo dia reclamando ou vai levantar esse trazeiro gordo do sofá e mudar isso aí? (fiquei mega em duvida se cabia usar a metáfora da pilula azul e vermelha aqui 😛 #Matrixfeelings)

Maaaas, voltando ao discurso… então, foi em 2005 em uma formatura em Stanford (não é pouca merda), e o cara que iria discursar era ninguém menos que Steve Jobs (fundador da Apple). Esse video é super conhecido na internet. Mas pra quem não conhece, fica aí uma lição de vida de um cara que foi adotado, era pobre, e hoje em dia ele é um dos homens mais influente,  que junto com amigo  fundou a empresa na garagem e revolucionou o mundo criando o computador pessoal  e continua revolucionando a forma como lidamos com tecnologia até hoje (olha só os Ipods e Ipads da vida).

Que tal mudar um pouco suas perspectivas?!

Ladies  and Gentlemen: Mr Steve Jobs!!!

Para quem não tiver paciência para ver os videos, eu peço, imploro (tô aqui de joelhos já) assista. Mas se não der mesmo (mas só se não der mesmo, viu?!), vou deixar o link do site de Stanford que tem a transcrição do texto. Só clicar aqui!

E para ler o discurso em português, aí você clica aqui!

Meninas, me despeço aqui de vocês. Vou deixar aí um dos trechos mais emocionantes desse discurso que é de explodir cabeças.

You’ve got to find what you love. And that is as true for your work as it is for your lovers. Your work is going to fill a large part of your life, and the only way to be truly satisfied is to do what you believe is great work. And the only way to do great work is to love what you do. If you haven’t found it yet, keep looking. Don’t settle. As with all matters of the heart, you’ll know when you find it. And, like any great relationship, it just gets better and better as the years roll on. So keep looking until you find it. Don’t settle.”

É isso aí minha gente!!

Não se esqueçam: YOU’VE GOT TO FIND WHAT YOU LOVE!!

DON’T SETTLE!!!

… e beijo pra quem fica!!

Ps: Ei você aí, preciso de feedback aqui. Se vocês estão gostando, diz aí pra eu saber porque as vezes eu me sinto uma esquizofrênica falando sozinha aqui 😛

 

Indique o seu endereço de email para subscrever este blog e receber notificações de novos posts por email.

Junte-se a 40 outros seguidores