Aquele dia em que eu me perdi

Hoje vim aqui, bem rapidinho já que tenho que ir para o Collegue, para contar o episódio em que me perdi. Mais um capitulo para o livro “Dramas de uma Au Pair”.

Era uma quarta-feira, noite e tava chovendo (juro!) e eu trabalharia até as 10 horas da noite porque fofa tinha uma reunião na escola de umas das kids. Beleza, ate então. O combinado era eu sair umas 6:15 pm para ir buscar a mais velha na universidade em que ela tem natação.

6 horas pm já comecei a descer com as pequenininhas que estavam mortas de cansadas. Uma delas tive que descer e colocar no carro no colo. E lá vamos nós!

Acontece que, eu não sabia direito o caminho. Tem uma coisa que eu sempre avisei foi que sou péssima com orientação. Posso ir duzentas vezes no mesmo lugar e ainda sim não saber como chegar lá. No caso, da tal universidade eu já tinha ido duas vezes lá: uma quando foi fofa e eu para conhecermos o lugar, aonde era e tal. Ela com GPS 9claro!). E a outra quando tive que buscar a mais velha pela primeira vez por causa de uma outra reunião da fofoa (porque quem busca é sempre ela).

Eu lembro que quando tive que ir lá sozinha com as fofinhas pela primeira vez, eu acordei, olhei o schedule e vi que ela tinha escrito as direções de como se chega lá. Esperei ela descer e falei, não vou chegar lá sem GPS. Eis que ela retruca, mas eu escrevi como se chega no papel, aliás é super fácil, ela continuou, você entra na rua tal, vira na rua sei lá o que…

Fofa, disse eu, eu não sei chegar lá. Não sei sei os nomes das ruas e sou ruim de orientação. E tem mais, como você espera que eu leia um papel DIRIGINDO?! Mas com o GPS eu chego bonitinho.

Muito bem, ela foi lá acordou o fofo e fofo colocou o GPS no qcarro pra mim. Alias, toda vez que vou em um lugar novo, eles acham que eu tenho que memorizar o caminho de có. Cara, esse povo deve achar que au pair vem com o google maps instalado na cabeça…

Enfim, nesse outro dia, que eu teria que ir lá sozinha pela segunda vez, de novo fui ver o schedule e tava lá para ir buscar a mais velha. Só que dessa vez rolou uma preguiça de cair na batalha do GPS. Olhei e pensei, ai cara, eu já devo ter memorizado a p#%ra desse lugar, né?

Mas não tinha. Antes de sair e colocar as fofinhas no carro eu conferi as anotações. Tentei memorizar o caminho olhando no mapa. Liguei para uma amiga para ter certeza aonde que é a entrada da highway que tinha que pegar (porque pra ir pra lá eu entro numa highway). Enfim, tava tentando minimizar os danos.

E fomos nós! Lê placa daqui, acha a Highway certa. Entra na highway, e fica um pouco abaixo do spedd limit (povo devia tá querendo me matar)porque você tá tentando ler as placas pra não errar a saída. Deu certo. Cheguei no lugar certinho e sem me perder. Orgulho master de mim.

Porém, ainda tinha que voltar. E já estava escuro e óbvio, porque sempre pode piorar, começou a chover de novo. Aqui quando chove as estradas ficam com uma neblina chatinha ainda. Fica ruim de enxergar.

Ah! E as fofinhas no carro começaram uma briga foda! Tipo eu pedindo por favor para elas pararem de brigar porque eu não sabia o caminho direito. Precisava me concentrar e elas lá tocando terror no carro. Teve uma hora que tive que parar o carro e dizer que se elas não colaborassem (calando a boca) eu não iria sair dali.

Elas pararam mas óbvio que no minuto que eu sai com o carro elas voltaram a ficar emdemoniadas de novo. Resultado, perdi a entrada.

Cara e aqui se você se perde, ou você entra numa highway que não tem retorno, ou numas estradas com mato de um lado e mato de outro, sem ter ninguem para perguntar. Dei voltas e voltas e mais voltas e não tinha menor ideia para aonde tava indo, tive que dar ré e tentar achar o caminho de volta.

A mais velha chorava tanto, a menina gente entra em panico. Não parava de me perguntar, Luna, ná vamos voltar pra casa? E eu no auge da minha paciência respondo: NÃO! Vou dirigindo agora até chegar no Brasil! Dai ela chorava mais 😛

Tentei ligar para os amigos para ver se eles poderiam me ajudar. Tenatando ver o lugar pelo internet. Mais a essa altura a mais velha já tava possuída, o que te ajuda a te tirar do sério pra tentar resolver a situação.  Ela ficava insitindo para que ligasse para os pais delas, e eu tentando argumentar que não iria adiantar, porque eles não teriam o que fazer.

Mas aí a Emily Rose me encheu tanto o saco quem tive que ligar par fofa, que não atendeu por causa da reunião. Liguei para fofo porque a mais velha não parava de me pentelhar e fofo foi de muita ajuda…NOT.

Beleza até que eu consigo achar o lugar de volta (a universidade em questão), e recomecei o caminho para entrar na highway. Ufaaa, com sou inteligente. Tô na highway já comemorando, até descobrir que estava indo para direção contrária, ao invés de Norte, peguei a Sul, ou seja, tava indo para City. Já tava vendo a hora de dar tchauzinho para o Emprie State com as crianças 😛

Dai bateu o desespero. As crianças cansada, já tava rodando já tinha uma hora. Todo mundo com fome e agora não tinha menor noção de como voltar. Porque como falei não tem retorno nessa droga de highway.

Tentei sair em qualquer saida pra entrar em uma vila qualquer, mas dai desemboquei em highway de novo, até que parei o carro. Num lugar que não passava ninguem parei o carro, porque pensei, não adianta eu ficar rodando por aí. Vai ser pior.

Consegui falar com a fofa. tentei dizer mais ou menos aonde eu tava. Ela tentou colocar o lugar no GPS para vir me resgatar. Eu eu lá parada com carro num lugar horrivel, que vim descobri depois que era um cemitério. Enorme! Eu e as crianças estavam paradas NO MEIO de um cemitério. Tava muito filme isso memso.

Até que encostou uma viatura, e o policial me mandou seguir ele até aonde a fofa estava. E final feliz. As crianças correram para o carro da mãe. Ela foi dirigindo na frente e eu seguindo ela para voltarmos para casa.

Não preciso nem contar que eu fiquei muito puta! Tudo isso poderia ter sido resolvido com a droga de um GPS. Eu não sei se eles acharam que era frescura minha, mas o pior que poderia acontecer aconteceu, eu me perder foda com as crianças.

Segundo a outra menina que estava aqui, na cabeça deles o GPS distrai o motorista. Porque ler um papel com as anotações realmente é muito seguro.

No dia seguinte tinha um GPS lá no meu carro. Sem ninguem nem mencionar nada comigo, o GPS apareceu. E de lá nunca mais saiu. E esse episódio nunca mais foi mencionado. E assim termina a história.

Mas porque que eu tô contando essa história para vocês? Para que vocês aprendam com meu erro. Bata  pé naquilo que acredita. Eu sempre fui honesta com eles falando que sou ruim de decorar nome de lugares e direção, principalmente porque tenho só dois meses aqui e meu carro não pode sair da vizinhança. Ou seja, nunca nem me aventuro por aí.

Toda vez que tive que ir para um lugar que desconhecia lá ía eu batalhar pelo GPS. Até que um dia eu resolvi ir na onda deles e me dei mal. Eu deveria ter ido lá mais um vez pedir o GPS.

Muitas vezes os fofos vão vir com umas paradas bizarras dessas e você au pair não pode baixar a cabeça. Tem que se impor. Seja honesta. Eu sempre fui. Quando ela me perguntou: você consegue dirigir numa highway? Eu respondi: consigo. Porque era a verdade. Sempre deixei claro, nunca vou dizer que sei fazer algo quando não sei. E sempre deixei claro para eles isso.

Mas aí quando falei que não conseguia memorizar os lugares, sei lá, acho que eles acharam frescura (queria tanto colocar esse povo pra dirigir sem GPS no Rio de janeiro, só para eles veem como é ‘fácil’ dirigir num lugar que você não conhece). Aí no final, já tava cansada daquela lenga lenga de GPS e rsolvi ceder. Me f#di.

Fica aí a lição do dia, meninas ( e eventuais meninos).

Beijo pra quem fica!

Anúncios

8 comentários (+add yours?)

  1. Debora
    Out 02, 2011 @ 01:27:13

    Lunaaaaaaaaaa, que bafao que foi esse dia, meldels!!!! Imagino o V do seu desespero, mas pelo menos a fofaiada aprendeu ne!!!!!!!!!!! GPS distrai o motorista, ahan! E dirigir slow na highway pra nao perder a entrada eh suuuuper seguro ne. Aaai, ta vendo, so assim que eles vao evoluindo ne, numa situacao extrema, pq cmg ja tinham acontecido situacoes de emergencia que eu poderia ter resolvido mto bem se tivesse um gps, sem ter que ficar ligando pra eles.
    Bjo menina, foco no fds!

    Responder

  2. Karolzinha
    Out 03, 2011 @ 22:47:33

    Menina, fiquei angustiada enqto lia esse post…já me imaginei numa situação dessas qdo eu estiver por aí. Tenho q treinar bastante na direção rsrsrs. Mas no final deu certo, né? Eles nem reclamaram nem nada e ainda compraram um GPS p vc!

    Responder

  3. Clah
    Out 04, 2011 @ 11:31:54

    Por que você faz um video um video mostrando mais ou menos como é a sua rotina? Seria bem legal! Como o dessa Intercambista, ó http://www.youtube.com/watch?v=VqNJ55xwhnE

    Responder

  4. Caroline Gibin
    Out 04, 2011 @ 11:51:04

    “Falei que ia dirigir até o Brasil” ausihuisahiuashiusahias to rindo até agora!!

    Responder

  5. R. Tomaz
    Out 04, 2011 @ 14:10:31

    Não sei se meu jeito Cap. Nascimento de educar guris surtiria o efeito desejado pelos pais americanos, mas aqui em terras tupiniquins funciona muito bem. Meus primos miúdos todos entendem perfeitamente quando eu digo “não vai subir ninguém, não vai subir ninguém”.

    Essas crianças ficam de pombagirice por aí…

    Responder

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

Indique o seu endereço de email para subscrever este blog e receber notificações de novos posts por email.

Junte-se a 40 outros seguidores

%d bloggers like this: