Abrindo a conta no banco

Eita que titulozinho mais sem imaginação esse hein Luna?! Perdoa aí gente, mas foi o melhor que a criatividade hoje permitiu (afinal esse post saiu no meio de um crise de insônia em Vermont – e achei ele perdido por aqui).

Mas vamos nós para mais uma outra etapa chata nessa vida de residente nos EUA. Abrir a conta no banco, porque né, não dá pra ficar guardando seus Obamas debaixo do cochão. Confesso que eu nem tinha tanta pressa assim, porque graças as portas giratórias e uma quantidade opressiva de burocracia na terrinha, me deixaram com uma preguiça enorme de atividades bancárias em geral.

Mas eis que um dia acordo, era um dia normal de expediente mas também o bonitão do payday (com direito a inúmeras piadinhas ala TURUM TSSSSSS) e no lugar do meu envelope contendo meu rico dinheirinho estava um papel.

Passei batido pelo papel, depois lembrei que aquele era o dia do pagamento, voltei na mesa e investiguei melhor o papel que estava lá. Era meu pagamento. Mas como assim Arnaldo, eu não tinha conta no banco. E lá estava um cheque. Pode isso?! Porra fofa!!

É não tinha jeito, eu estava sendo compelida a abrir a droga de uma conta. No finzinho do dia, faltando uns dez minutos para o banco fechar eu consegui chegar a tempo de abrir uma. A cara de descontentamento da mulher quando descobriu que eu queria abrir uma conta faltando tão pouco tempo para o banco fechar foi algo inesquecível.

Pior ainda foi quando ela descobriu que eu era estrangeira e que o procedimento teria que ser um totalmente diferente e, é claro (porque unca pode ser fácil) ela nunca tinha feito isso antes.

Então o que deveria levar uns vinte minutos levou basicamente o dobro.  Mas o que faltou de habilidade na mulher lá do banco sobrou em simpatia. A mulher não cansava de me pedir mil desculpas por estar demorando muito, que essa era a primeira vez dela (frase solta) fazendo esse procedimento, que logo logo eu estaria free to GO.

Eu já estava até ficando incomodada, moça eu não estou acostumada a ser bem tratada por bancos!! Alias cadê a tal da porta giratória que sempre me fazia ter que tirar minha bolsa inteira, se deixasse até minha roupa pra passar?! Pois é, aqui não tem porta  giratória.

Também você pode falar livremente no celular nos banco que ninguém vai desconfiar de você achando que está planejando um assalto.

O procedimento é rápido. Por mais que a mulher tenha me pedido mil desculpas pela demora, eu devo ter ficado umas meia hora, tá uns 40 min, porque ela estava atendendo alguém quando cheguei. Mas confesso que esse tempo ainda pode ser mais reduzido se você pegar alguém que já tenha a manha de abrir conta para um estrangeiro.

Não abri nesse gente, é só pra ilustrar 😛

Blá blá blá a parte, vamos a dica. Pra você, que assim com eu, não tem a menor noção em que banco abrir a conta, vou dar a dica, claro no banco que eu abri conta porque é o que eu conheço e que fiquei muito satisfeita (até então).

Vou dar umas dicas genéricas pra você escolher o banco que for abrir sua conta, depois falo especificamente do que eu escolhi.

Primeiramente, abra conta num banco que não vá te cobrar por transações. Aqui se chama FEE. Sabe taxas bancárias?! Então, corra frenéticamente disso. Você, como Au Pair, na esta podendo.

Explique sua situação para o atendente lá do banco. Que você é Au Pair, que seu visto te permite trabalhar e diga o quanto você ganha para ele. Ele vai analisar a sua situação (de merda) e ver o que é melhor pra você, mas é bom você ter em mente o que você quer. Por exemplo, corra de conta que exija um mínimo necessário na conta, ou qualquer uma que cobre qualquer taxa. E, sinceramente, não vejo a necessidade nenhuma de poupança. Mas aí, né necessidade de cada um, avalie o que você quer e precisa.

As minhas necessidades era muito básicas: moça, eu quero depositar a droga desse cheque mas não quero ser cobrada por isso. Ah! E seria legal eu ter um cartão também porque quero começar a planejar as férias e preciso de um cartão pra comprar passagens 😛 Viu a praticidade?!Eu não sou muito exigente 😛

Exagero a parte, mas foi mais ou menos isso que expliquei para enrolada porém super simpática atendente do Bank of America, que é o banco que sou cliente.

Minha conta é muito simples, eu não sou cobrada de taxa nenhuma mas eu não posso usar o boca do caixa nem pedir boleto impresso. Posso usar as caixas 24 horas (aqui são as ATM machine) e verificar meu saldo on line pra saber quanto tenho na conta.

Caso eu resolva, por exemplo, depositar o cheque com o caixa mesmo ao invés da ATM, aí vão me cobrar taxas. Mas pooooo porque que eu faria isso se com a maquina é super rápido, pratico e zero oitocentos?!

Tenho um cartão que é débito somente, e não tenho direito a “cheque especial”. Ou seja, não posso nunca sacar além do que realmente tenho na conta.

E também não tenho poupança. Basicamente, serve para eu depositar o cheque sacar o dinheiro e pronto! E sinceramente ta muito bom! Fica aí a dica:

Pra você abrir sua conta vai precisar levar: passaporte, o seu visto DS 2019(sempre é bom) e seu Social Security Number. Na hora você sai com seu cartão provisório e o definitivo chega pelos correios dentro de alguns dias.

Falando nisso, eu não sei se essa frescura tem nos outros bancos, mas no Bank of America tem (vou explicar guenta aê)e eu super adorei. Você pode escolher o desenho do seu cartão. Pode ser só um bobinho com uma imagem que você gosta, como da Hello Kitty ou você ainda pode representar uma instituição e ajuda-lá ao mesmo tempo, com custo zero pra você.

Por exemplo, digamos que você seja alumini da University of Texas, você pode escolher o cartão lá com a bandeira da Universidade do Texas e, olha só que legal (olha eu toda animada), cada vez que você giletar o cartão, uma contribuição em dinheiro vai para a universidade do Texas. Sem custo adicional para o dono do cartão.

Fala aí se não é uma excelente opção para os preguiçosos de plantão que adorariam ajudar numa causa mas não tem força maior pra realmente levantar a bunda gorda do sofa e ajudar de fato.

Eu estava quase decidida a escolher o cartão que tem a açucarada da Hello Kitty estampada, só porque achei fofinho (meninos virem a cabeça na hora de vomitar, não sujem seus teclados0). Mas aí né, já que eu vi que tinha essa possibilidade de ajudar uma instituição e como eu também me enquadro nos preguiçosos de plantão que adorariam ajudar uma causa, mas nunca fez muita coisa para ajudar na paz mundial, resolvi então escolher o cartão da Make – a Wish Foundadtion.

Assim minha consciência fica mais tranqüila, já que com o da  Hello Kitty eu não ajudaria ninguém, só deixaria meu cartão com cara de que pertence a uma criança de 10 anos.

Na hora fiquei na duvida, porque tem várias instituições legais, mas lembrei desse vídeo que vi uma vez e puft, decidi pela Make-a Wish Foundadtion. Leiam essa matéria (Um Guri de sorte com 13 anos e cancer no figado) sobre essa instituição e vocês saberão o porquê.

É tão bom saber que estou ajudando (mas sem fazer muito esforço :P). Alias esforço nenhum, basta usar o cartão e pronto (sinto olhares penetrantes de desaprovação em cima de mim nesse momento).

É isso pessoas, espero que tenha esclarecido um pouco sobre esse assunto de banco.

Lembrando que existem outras opções e eu só citei o Bank of America porque além de eu ter aberto a conta nele e ter gostado do atendimento e serviço (contei pra você que a mulher me deu o cartão dela pra poder ligar caso tenha qualquer dúvida, e que ela também foi comigo na ATM machine pra me ensinar a mexer na coisa?!) e tambem só abri lá por indicação. Mas existem ainda o Citibank, o HSBC, o Chase (acho que esse cobra taxas) enfim, faz aí a sua pesquisa e analisa o que melhor cobre suas necessidades.

Beijos pra quem fica!!

Ps.: Curiosidade do dia: tem um cofre gigante a vista de todos no banco e o mais engraçado, fica lá todo aberto. Nunca que imaginaria isso no Rio. Só fiquei olhando lá para o cofre, imaginando os irmãos metralhas saindo de lá dentro com saquinhos com $ estampados 😛

Anúncios

Indique o seu endereço de email para subscrever este blog e receber notificações de novos posts por email.

Junte-se a 38 outros seguidores