No ‘Sex’ Flags

Olá pessoas!

Sábadão, dia de curtir um pouco essa vida, né?! Verão já se despedindo então pensamos, ok, essa e é a última chamada para o Six Flags Great Adventures!!

Na entrada do Six Flags

O Six Flags é um parque que fica em New Jersey bem famoso aqui pelas montanhas russas. Tem montanha russa de tudo quanto é gosto. Só chegar lá e escolher a sua preferida: normal, suspensa, no escuro, de pé, de quatro (insira aqui sua piada de baixo calão preferida…).

Uma coisa que achei muito legal foi que as montanhas russas eram todas tematizadas pela liga da justiça. Então tinha a montanha russa, do superman (de quatro), do Batman (suspensa), do Darknight (no escuro), do Lanterna Verde (de pé), a do super homem bizarro (gay), e por aí vai…

De pé machuca, foi o que me falaram... de quatro é melhor 😛 (TURUM TSSS)

Em Weschester a aventura começou as 6:15 da manhã quando a Ketlyn passou aqui pra me buscar. Pegamos a Gabi e corremos para a Estação de trem. Era cedão e já estavamos tomando nosso café na Grand Central na City.

Passamos um frio básico que PQP!! Gente, o verão nem se foi e eu estava com uma blusa, um cardigan, uma casaco por cima e tava foda ainda sim. Fomos caminhando e virando picolé até a rodoviária para comprar as passagens e o ingresso para o parque. Gostaria muito de lembrar aonde fica mas meu senso de direção não permite.

Acho que é na esquina da 42th com a 8th. Quem sai da Grand Central Station vira a sua direita e segue. Claro que viramos no sentido oposto e nos perdemos, mas aí a Samara foi lá nos resgatar. Na boa, um Iphone nessas horas faz muita falta.

Na rodoviária compramos o ticket para o Six flags Great Adventures e a passagem do ônibus. Foi um combo, saiu por R$ 62 dollares (bem mais barato que em alta temporada). Já falei que fica em New jersey, certo?

A passagem para o parque funciona assim, você compra na própria rodoviaria (pra quem vai de ônibus, of course) e lá dentro você pode andar em todos as montanhas russas e brinquedos (queria ir no carrossel mas ninguem quis ir comigo:P). Só tem um brinquedo, que se não me engano, paga por fora para andar, mas assim é ate bem sem gracinha, a gente nem cogitou a possibilidade de ir.

Tem muita coisa no parque e fica difícil esgotar ele num dia só, ainda mais por causa das benditas filas. Olha que não estávamos mais no verão, mesmo assim tinha fila que a gente ficava 1 hora fácil Mas com companhia boa, uma hora passava facinho e quando nos demos conta o parque já estava fechando e já estavam espulsando todo muno.

Detalhe para o final do dia que foi fechado com chave de coco: perdemos o último ônibus que sai de lá. Cara, breu total. Super vazio todo mundo vazando e a gente lá no meio do nada. Sorte que estavamos com a Dudi que é rata velha do Six flags e conhecia um ônibus que levava até um lugar (sei lá aonde) para pegar outro para chegar em NYC.

É uma pena mesmo que não tenho nenhum registro desse momento, as 7 mulheres correndo como se não houvesse amanhã para alcançar o tal do ônbibus que parou totalmente longe da onde estávamos.

A parte boa que o tal do ônibus custou só $2,90 e a passagem que pagamos para ônibus de volta poderia ser aproveitada. Ou seja, não perdemos o dinheiro mesmo perdendo o ônibus que já tinhamos pagado.

Gente o que que são essas montanhas russas? Eu me caguei em todas elas. Toda vez que a fila andava e eu chegava perto eu garoteava e queria desistir.

a do superman

A primeira que fomos foi na superman que é de quatro (olha aí a frase solta). Você entra no carrinho, depois ele abaixa e te deixa lá naquela posição maravilhosa e tum! Cara, ela é muito violenta. Eu tenho quase certeza que meu coração ficou por lá mesmo. Tinha uma hora que não consegui nem mais gritar. Na verdade quando eu tentava abrir os olhos (sou uma criança) eu perdia a voz.

Foge foge mulher maravilha, foge foge com superman

A segunda montanha russa que fomos foi uma no escura que é bem mais light. Essa dai é só pra acentar a comida mesmo. Não tem muita emoção mas é divertida.

A do Batman  era a próxima e era a tal da suspensa. Comecei a a me cagar de novo. Prometi que essa seria a última, que não tinha coração forte para tantas emoções.

Qual é a montanha russa amarela mesmo?

Meu problema com a suspensa é que as pernas ficam soltinhas. Nervoso master disso! Essa eu nem tentei abrir os olhos. Fechei o tempo todo. Apesar do barulho que ela faz que te assusta enquanto você tá la esperando na fila, ela é mais tranquila que a do superman.

Bora agora procurar outra mais light. Então fomos em outra montanha russa escura. Estavamos lá tranquilona zoando da montanha russa. Começamos a cantar, eu estava virada de costas pra falar com as meninas atrás, quando aí, rapaaaaaz, o treco dá uma decida violenta. Nada como o elemento surpresa para acabar com a festa de todo mundo. Light coisa nenhum, ela só não dava o looping.

Vamos todos matar a Dudi porque ela enganou a gente. Tranquila o caramba! 😛

Do lado da do Batma, tem a Nitro que é muito gigante a parada. A gente ficou na fila e eu tinha batido o pé que não iria, porque a essa altura eu já estava lá pedindo pra sair. O estômago embrulhadaço. Falei pras meninas, a Nitro eu não encaro.

Tinha um outro bom motivo para não encarar a Nitro também. Ela não te prende na altura dos peitos. Não tem lugar para você segurar a mão sabe? Você fica solto na parte de cima, nem sei se estou conseguindo explicar direito, porque ela não tem looping mas tem umas caídas violentissima. Só na subida você se caga toda porque como é muito alta, o carrinho demora horrores pra chegar no topo.

Orgulho de mim, eu encarei!

Vou te dizer que a parte que menos gosto é looping, e como essa não tinha, resolvi encarar. Tinha deixado o juízo em casa. E aí vou te dizer…

Melhor montanha russa ever!! E até consegui superar o medo e abri os olhos 😛 Uma delícia! Minhas amigas me abandonaram (ficou o trauma foda!) e eu tive que ir sozinha com dois fofinhos e o pai. O menininho (devia ter seus 8, 9 anos) morria de rir das caras que eu fazia.

Quando terminou a volta ele ficava me perguntando: você gostou? Você se divertiu? Você devia ter visto a sua cara! E perguntou daonde eu era e tudo mais. Quase que entreguei meu cartão de Au Pair para o pai dele. Bem advogado de porta de cadeia isso, né? 😛

Enfim, e aí deu pra mim. Comecei a passar mal mesmo. Tomei um engov lá emprestado da Mari e parei com as montanhas russas.

Agora eu preciso dar as dicas gerais:

Vão cedo e não deixem nunca para ir no verão. Eu fui em “baixa temporada” e mesmo assim tomei fila na cabeça o tempo todo.

Deixem para ir na Montanha russa bizarro a noite. Eu não fui porque tava lá na merda, mas quem foi disse que ela é toda cheia de pirotecnia. Tem luz, fumaça, fogo, aguá na cara (desnecessario, tava um frio do cão) enfim, pelo um depoimento alheio que coletei na saída (tudo em prol de um bom artigo para o blog), tem uma hora que você se sente no show da Britney Spears.

Só faltou uma fumacinha saindo com sabor vanila 😛

Eu não tive coragem de ir na da Lanterna Verde, que é em pé. Mas quem foi falou que é tranquilaça, que você se sente bem seguro. Eles te prendem todinho, você mal se mexe. E é mais light até que a do superman.

A mais radical de todas, que tem uma caida de 90° estava fechada porque o tempo tava bem feio. A parada é tão alta, mais tão alta, que quando o tempo tá feio eles fecham porque atrai raios. Olha aí que maravilha… nessa eu não iria mas nem fud@$%o . Mas como estava fechada, posso dar a desculpa de que não fui porque estava fechada 😛

A melhor de todas é a Nitro, sem sombra de dúvidas. Se puder vai duas vezes. O que não pode é deixar de ir (viu Sra Mari!).

E por favor, cheque os horários dos ônibus. Não faça como a gente que perdeu o horário do último. Ou então vá de carro, e não se prenda a horário de õnibus, trem, carroça ou o transporte whatever que pretende pegar.

Foto randomica para preencher o post

E para encerrar, olha eu aí com mais um vídeo! Tô me sentindo ‘a’ vlogueira agora. Tem a gente pagando mico, com a música que transformamos em hino da nossa ida ao Six flags. Olha aí que vocês vão ver, e detalhe, as pessoas pararam para olhar…

Beijo pra quem fica!!

Ps.: alguém contou aí quantas vezes eu escrevi Montanha russa? O problema de post tematizado é isso… 😛

Ps2.: então, as fotos das montanhas russas foram todas emprestadas da internet a fora, porque eu estava tão preocupada em me divertir que esqueci completamente de tirar fotos. E na maior parte do tempo, a maquina ficou dentro de locker mesmo.

Peace Train

Boa noite galera!

Segundinha chegando e eu aqui, numa inspiração para escrever. Alguém vem me parar porque se eu pudesse, postaria umas três, quatro vezes por dia, brincando 😀

Nossa, eu sempre soube que minha rotina era pesada mas ver a reação de vocês foi surpreendente. Sim, gente, é foda mesmo! A boa noticia para quem quer ser Au Pair é que cada família tem seu ritmo e sua rotina, então não se assuste. Conheço muitas meninas que tem uma rotina super mais light que a minha. Eu e minha sorte…

Alguém comentou que eu deveria levar o troféu Au Pair do ano. Esse alguém por favor, quer manifestar sua opinião para a fofaiada aqui em casa? 😛

Então, sempre tõ aqui tentando revezar os assuntos dos posts. Uma hora é um post mais informativo, outro com dicas, outro sobre passeio, reflexão.

Como o anterior foi bem chatão e com um leve tom de mimimi, agora vamos falar de coisas boas, até porque nem só de limpar bunda de criança vive uma Au Pair. Temos a vantagem de conhecer o lugar que moramos com muito mais propriedade que um turista, por exemplo.

Como moro no subúrbio eu preciso pegar um trem que vai para NYC, me deixa na Grand Central Station.

Grand Central, só me faz lembrar de Madacascar

O trem custa 18 doletas ida e volta. É bem pesadinho para o bolso de uma companheira de profissão mesmo. Sendo que se você deixar para pagar dentro do trem, é bem mais caro.

No trem também fica aquele carinha do Espresso Polar pedindo: Ticket, please! Dai ele pega teu ticket e faz furinho com aquela maquininha que não faço idéia do nome.

Tom Hanks no espresso polar. Ticket, please!

 Pra comprar o ticket você vai na maquininha e faz tudo. A maquina é bem auto intuitiva. Você vai tocando na tela e ela vai te perguntando pra onde vai, se é off pick (fora do horário de rush), a quantidade e essas coisas. Depois você insere o cartão ou dinheiro, dependendo com o que você preferir pagar.

A parte nem um pouco prática é que as vezes você está lá na boa dentro do trem, tirando aquela soneca e vem o cara do ticket please. E detalhe, eles te acordam se você estiver dormindo, e de uma maneira bem “grosseira”.

Penso em apresentar a eles a conceito da roleta, porque aí ninguém precisa acordar ninguém dentro do trem, né? Também fico me perguntando como eles sabem quem entrou e aonde entrou, porque é impressionante! Uma vez que o senhor do ticket please me pede o bagulho lá, eles nunca mais olha na tua cara. Enfim, que memória pra fazer controle do trem inteiro.

E é claro que a primeira viagem de trem pra City e de dia ninguém nunca esquece. Ainda mais quando a pessoa que vos escreve resolve virar a louca dos videos e fazendo edição porca pra tudo.

Mas va lá, pra quem tem curiosidade, um resumo da minha viagem e de como a paisagem vai se transformando do subúrbio até ir chegando na City ( Manhattan).

Esse video está mega obsoleto porque fiz aqui assim que cheguei por aqui.

Beijo pra quem fica!!

Ps.: a foto foi tirada da grand Central foi tirada por mim mesma, mas esqueci de colocar a marquinha do blog, e agora tô com preguiça de colocar 😛

Indique o seu endereço de email para subscrever este blog e receber notificações de novos posts por email.

Junte-se a 40 outros seguidores